fbpx

 

Muitas pessoas deixam de viajar para o exterior porque não falam inglês. O fato de não conseguir se expressar causa medo e insegurança  até mesmo em estudantes de inglês. Porém, você não precisa ser fluente em inglês para viajar tranquilo comunicar o essencial em uma viagem. Inclusive em algumas situações, quanto mais simples a sua linguagem, mais fácil fica a comunicação. Como viajei bastante por aí, tive a oportunidade de ver isso na prática. Então eu gostaria de compartilhar com vocês histórias que vivenciei com a minha família no exterior.

My sister

Minha irmã nunca gostou muito de estudar inglês. Aliás ela odiava. Então, quando nos mudamos para Hong Kong ela ficou bastante dependente de mim… mas por pouco tempo.

O primeiro episódio aconteceu no McDonald`s. Geralmente eu que fazia o pedido para ela, mas um dia estávamos brigando, briguinha normal de irmãos. Eu chantageei e disse que não iria pedir comida para ela. Olha só que irmã malvada, eu disse que ela iria passar fome. Pois ela não pensou duas vezes, se levantou, dirigiu-se ao caixa e, apontando para o menu, disse ”One Big Mac, please! And one Coke!” Ela voltou toda vitoriosa para a mesa! Nem preciso dizer que ficamos tão felizes e orgulhosas que até esquecemos da briga depois.

Outra história sensacional foi quando eu precisava comprar uma calça preta. Vou colocar em diálogo aqui pra que vocês visualizem a situação.

Thais: Hello, I´d like to see the black pair of pants on the window, size small please.

Vendedora: …. No understand!

Thais: Please, can you show me the black pair of pants that´s on the window display?

Vendedora: Soly … no understand

Thais: (losing my nerves) You don´t understand? I want to try on the black pair of pants that´s on your display. Please!!!

Vendedora: ????

Paty: (apontando) Please … black … pants …. Small size!

Vendedora: (sorrindo) Ahhhhhh Ok!!!! One moment!

My mother

Minha mãe foi para Hong Kong sem falar uma palavra de inglês. Na confusão de preparar uma família inteira para se mudar para a China, em 4 meses, não houve muito tempo para estudar inglês. Hoje eu penso, nem uma palavra de inglês! Imagina pra fazer o supermercado? Não era só o idioma que pesava, mas as comidas eram muito diferentes também, e muita coisa vinha escrita em chinês. Imagina pra entender os produtos de limpeza! Mas aos poucos no adaptamos.

Uma das histórias mais legais de lá, e que nos mostra como a comunicação pode ser simples, foi quando minha mãe resolveu ir para Macau comprar um móvel.

Macau tem muitos lugares que vendem móveis chineses antigos. Minha mãe foi com meu pai e depois de procurar um pouco encontraram o que queriam. Ambos falavam francês muito bem, meu pai falava inglês e o vendedor falava … Chinês! Ou seja, não tinha comunicação. Ainda assim, eles pagaram pelo móvel, anotaram o endereço deles em um pedaço de papel e foram para casa. Esperar.

Porque é isso o que acontece quando se compra um móvel. Mais da metade da conversa é bla bla bla. O importante mesmo é o pagamento e o endereço para entrega. Mas ainda assim meus pais ficaram meio inseguros. Será que esse móvel vai chegar?

Um dia tocou o telefone e minha mãe, como costumava fazer em Hong Kong, atendeu o telefone em chinês: “Weiiiii”. Não deve ter sido um sotaque muito convincente, porque a pessoa do outro lado só respondeu: “Macau” e minha mãe, na sequência: “Ok”. Neste dia ela sabia que não deveria sair de casa pois seu móvel iria chegar. E assim foi!

My mother … again

E tem mais uma da minha mãe que eu adoro! Quando ela foi para Las Vegas e uma amiga comprou uma bolsa na  loja Prada. Quando elas chegaram no hotel notaram que o feixe da bolsa estava quebrado. No dia seguinte elas tiveram que voltar na loja para resolver a situação. Ao chegar lá elas foram logo mostrando o problema para o vendedor que imediatamente entendeu a situação e, sem muita explicação, trouxe uma bolsa nova e disse “Sorry”. Minha mãe ficou indignada e assim expressou sua indignação: “Sorry? Just Sorry? Here …. Prada! Here….. no outlet! Just … sorry?” O vendedor pediu um instante e voltou rapidamente com amostras grátis de perfumes e outros mimos da loja dizendo “Sorry … Sample!!!” 

My Grandmother

Minha avó foi com a gente para Hong Kong. Ela tinha 76 anos e não falava uma palavra de inglês. Ela adora os kits “amenities” de hotéis, aqueles que vem shampuzinho, creminho, toquinha, escovinha etc. Certa vez nós fomos a um hotel que tinha uns kits muito legais. No momento de ir embora, minha vó desapareceu. Todo mundo já estava na recepção, com as malas prontas só esperando ela para pegar o transporte para o aeroporto. De repente minha avó aparece com uma sacola cheia, lotada de amenities. Nós perguntamos: “Mas vó onde você estava?” e ela “Eu estava pedindo mais dessas coisinhas para a camareira do hotel!”. Eu não sei exatamente como foi essa conversa entre elas, nem ela soube me explicar. Só sei que envolveu vários “Please” “Thank you” e muitos gestos e sorrisos! Uma conversa muito simples.

Para viajar tranquilo

Quando viajamos, os diálogos são, na maioria das vezes, previsíveis! Seja no restaurante, aeroporto, hotel. Você não precisa ter nível avançado em inglês para memorizar algumas frases e expressões. Vale super a pena sim fazer um curso específico que prepare você para essas situações. Um bom professor e o material adequado podem fazer verdadeiros milagres, acreditem!

Eu mesma gosto de começar com: SPEAK SLOWLY PLEASE. (Fale de devagar!) Acreditem, essa frase pode salvar vidas!

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print