fbpx

Oi pessoal, hoje quero falar com vocês sobre cursos intensivos de inglês!

Será que fazer cursos intensivos adianta? Será que os resultados compensam o investimento? A resposta é SIM. 

Para entender porque cursos intensivos funcionam, vamos comparar o aprendizado do inglês com a prática de exercício físico? Se você for na academia com disciplina você verá resultados melhores, não é? Pois, com inglês funciona exatamente da mesma forma. Quanto mais você pratica melhor você fica!

Mas quais são as diferenças entre os cursos regulares e os cursos intensivos?

Geralmente, em um curso regular, você estuda entre 2 a 3 horas por semana. Neste caso, é fundamental que o aluno pratique o idioma fora do horário de aula. Isso até pode ser feito através de filmes, música, livros, youtube etc… Mas para reforçar o processo de memorização, devemos incluir as temidas homeworks, ou tarefas de casa. Pois é através delas que o aluno tem a oportunidade de fixar e internalizar o conteúdo aprendido em sala de aula. O maior problema é que a maioria dos alunos tem uma certa dificuldade para manter essa disciplina!

Por outro lado os cursos intensivos incluem mais horas de aula por semana. Então, mesmo que o aluno não tenha disciplina para estudar em casa, ele vai manter o contato diário com o idioma. E quanto mais contato você mantém, mais rápido você aprende.

Vamos imaginar, por exemplo,  o processo para aprender o temido verbo to be. Um aluno que faz duas horas de aula por semana vai conhecer o verbo na primeira aula e treinar na segunda. Mas, se ele não se esforçar para estudar um pouco em casa, na próxima aula ele terá um pouco mais de dificuldade do que o aluno que estudou. Agora, vamos imaginar que ele está fazendo um curso intensivo. Na segunda-feira  ele aprendeu a conjugar o verbo to be, e na terça feira ele já tem aula de novo e faz alguns exercícios. E depois, na quarta, ele já vai treinar algumas frases e na quinta, quem sabe, escrever um parágrafo. A repetição intensa e diária, especialmente no nível básico, é o que acelera a memorização. 

 

 

 

Mas será que sempre vale a pena fazer um curso intensivo?

Para você tirar o maior proveito de um curso intensivo você deve considerar 2 pontos fundamentais:

1 – Seu nível de inglês.

Primeiro, você deve procurar um intensivo que seja compatível com seu nível de inglês. O nível básico é o que mais exige do nosso processo de memorização, pois temos que aprender do zero. A repetição e o contato diário dos cursos intensivos fazem milagres por alunos nesse nível. Muitas vezes, vale mais a pena (inclusive em termos financeiros) fazer cursos intensivos no Brasil do que fazer algum curso no exterior. No curso Basic Insights os alunos já saem se comunicando na primeira semana de aula. Se você está no nível intermediário ou acima, você deve prestar mais atenção ao porque você precisa aprender inglês!

Faça o nosso teste e descubra em qual nível de inglês você se encontra! Teste de nível online  

 

 

2 – Seus objetivos

Por que você quer estudar inglês? Essa é a primeira pergunta que você deve fazer. Caso você já tenha conhecimento de inglês pode ser mais interessante fazer um curso específico com foco em business, direito ou turismo, como o Insight Travel. Já para fazer  provas como o TOEFL, Cambridge, IELTS, busque um curso direcionado para a preparação de exames. E para desenvolver a escrita, você precisa mais do que aulas de gramática ou conversação. A orientação  de um bom professor vai fazer toda a diferença no seu progresso.

Se você ainda tem tem dúvidas sobre qual curso fazer, entre em contato e fale com uma de nossas coordenadoras!

CONTATO

 

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print